terça-feira, 5 de novembro de 2013

Bom dia

"Desde quando?"

"Desde sempre."

"Mesmo?"

"Desde a segunda vez que a gente se viu."

"Quer dizer que na primeira você não gostou de mim?"

"Na primeira a gente só disse 'oi' e eu vi que você era a pessoa mais linda que eu já tinha conhecido. Na segunda, a gente passou um tempo conversando e eu acabei apaixonado."

"Hmm. Sei."

"E você? Desde quando?"

"Desde antes de a gente se conhecer."

"Sério?"

"Sério. Eu já tinha ouvido muito sobre você e tal."

"Hm. As pessoas falam, né?"

"Falam, contam histórias, comentam... Como é que a gente demorou tanto tempo pra fazer isso, então?"

"Isso e aquilo, o de sempre."

"Você namorava."

"Você também!"

"Mas sempre parecia ter outras coisas."

"Sempre tinha. Timing, geografia, tudo dava errado. Parecia ensaiado."

"Verdade."

"Igual agora. Tudo deu certo."

"Deu mesmo. E o que a gente faz agora?"

"Bom, me dá cinco minutos e a gente faz tudo de novo."

"Não, tonto."

"Eu tô falando sério!"

"Eu também! O que a gente faz?"

"Como assim?"

"A gente fica junto? A gente para por aqui? Porque olha, vai ser difícil achar um casal tão complicado. A gente mora cada um em um canto, a gente tem vidas tão diferentes."

"A gente também pode não pensar nisso e ver no que dá."

"Não sei se consigo fazer isso com toda essa facilidade."

"Não é lá muito fácil, mas você mesma disse, tem muita complicação."

"E aí você resolve simplesmente não pensar nelas?"

"Mais ou menos. O que eu sei é que você tá aqui, e a gente não tem que ir pra lugar nenhum por mais algumas horas. E essa é a primeira vez em muito, muito tempo, que eu não estou pensando em nada que está lá fora, longe. Você tá aqui, e eu não preciso pensar em mais nada."

"..."

"Que foi?"

"Você tem cinco minutos."


Tyler Bazz

Um comentário:

littlemarininha disse...

Você mentiu no Facebook! Como assim esse texto não vai agregar valor a porra nenhuma?
Minha tarde parece bem mais agradável depois de ler o que você escreveu, foi quase como ganhar um cafuné.
:)