quarta-feira, 7 de agosto de 2013

"Não é exatamente um Clube, né? Quer dizer, parece mais uma aglomeração..."



A primeira regra do Clube da Luta é: você não fala sobre o Clube da Luta. Qual é a da mão levantada, você aí?”

“Eu queria fazer uma pergunta.”

“Isso aqui não é a porra do jardim de infância. Pode abaixar a mão, Hermione.”

“Na verdade, meu nome é Br–“

“A pergunta, anda.”

“Bom. Se a primeira regra é-“

“Você não fala sobre o Clube da Luta!”, todos, em uníssono.

“...então, isso, você já quebrou a regra, não quebrou?”

“Não é hora de piadas, garoto.”

“Não é piada. Pensa, se a primeira regra é... não? Ninguém? Ok. Se a primeira regra é que você não pode falar sobre o Clube da Luta, e a primeira regra fala sobre o Clube da Luta, quando você fala sobre a regra...”

“Eu vou fingir que os últimos minutos foram um fruto da minha imaginação, ok?”

“Mas faz sentido, não faz?”, sussurrou para o homem a seu lado.

“Fica quieto. Eu estou tentando ouvir as regras.”

“É sua primeira vez aqui também?”

“Não.”

“Ah, então você já conhece as regras.”

...você NÃO fala sobre o Clube da Luta.

“A segunda é igual à primeira? Então essa você não precisa ouvir mesmo.”

“Cala a boca!”

Terceira regra do Clube da Luta: se alguém gritar ‘Para!’, fraquejar, sinalizar, a luta está terminada.

‘Essa até que faz sentido,’ pensou, reparando que a maioria dos homens no lugar movia os lábios conforme as regras eram anunciadas, repetindo-as em absoluto silêncio.

Quarta regra: apenas dois caras numa luta.

‘Essa é boa também, pra não virar bagunça. Se bem que nas ruas não tem essa de dois por luta, não. A briga é generalizada mesmo. Melhor eu não falar nada agora, mas talvez eu possa sugerir uma mudança depois.’

Quinta regra: uma luta de cada vez, pessoal.

“Hã?”

“Hermione?”

“Hm. Desculpa, senhor...”

“Tyler.”

“Senhor Tyler. Uma luta de cada vez? Tem certeza? Quer dizer, é o Clube da Luta. Você não cria um Clube da Sinuca e coloca só uma mesa e dois tacos lá. Eu fazia parte de um clube de xadrez no colegial e–“

“Uma luta por vez!”

“É que com esse tanto de gente... sei lá, eu não gostaria de vir para o Clube da Luta e acabar não lutando porque não deu tempo, porque só pode uma luta por vez.”

“Ah, você vai lutar sim. Fica tranquilo. Sexta regra: sem camisas, sem sapatos.

“Ah não!”

“O quê, agora?”

“Imagina um juiz de boxe falando ‘sem luvas’ antes da luta. Ou todo mundo parando para tirar os tênis numa briga de rua. Não é assim que funciona.”

“Você tá vendo algum ringue aqui? Ou carros passando?”

“Ok, ok. Mas essa coisa de sem camisa... meio estranho, não? Imagina só, você conta pra alguém–“

“A primeira regra do Clube da Luta é: você não fala sobre o Clube da Luta!”, todos, em uníssono.

“Tá bom, tá bom. Se alguém, por algum acaso, de alguma forma, fica sabendo disso aqui. Essa coisa de um monte de homem se agarrando sem camisa, meio bicha, né?”

“Você é bicha?”

“Eu? Não! Haha! Tá maluco? Eu não. Mas as pessoas são meio maldosas, sabe como é.”

“É o seguinte, garoto, as regras estão definidas e eu não estou aberto a sugestões. Foda-se se o mundo é malvado e você tem medo de ser chamado de bicha. O que eu estou é perdendo a paciência, então eu sugiro que você fique na sua.”

“Certo, desculpa. Eu só estava–“

Sétima regra: as lutas duram o tempo que for necessário.

‘Como se ninguém tivesse mais o que fazer,’ pensou.

E a oitava e última regra: se esta for a sua primeira noite no Clube da Luta, você tem que lutar.

“Não é assim, também. Você não pode obrigar alguém a lutar!”, disse, sua voz uma oitava acima do normal. Todos os rostos na sala o encaravam, alguns franziam as sobrancelhas, outros arreganhavam os dentes. Tyler acendia um cigarro, ao fundo. A sexta regra fora ignorada quando o primeiro punho girou no ar, e a quarta agora corria sérios riscos.


Tyler Bazz

4 comentários:

Marina disse...

Eu já quis bater em Hermione algumas vezes.

littlemarininha disse...

Haha, eu sempre me perguntei se a primeira regra não se quebrava por ela mesma, sério.

Milla Pupo disse...

Hahaha impossível não rir e não se identificar, ainda que fã do Clube da Luta, as regras beiram a incoerência de forma absurda, talvez seja coisa do Chuck Palahniuk.

Curti.

Bonaldi disse...

Sim, o Chuck Palahniuk aprovaria esse relato!