segunda-feira, 9 de julho de 2012

Papo de corredor

Eles se notam. Enrolam. Se encontram perto do leitor de código de barras. Ela resolve falar, tímida.

“Oi.”

“Oi.”

“Qual seu nome?”

“Tyler. E o seu?”

“Tyler?”

“É.”

“Você tá numa livraria, segurando uma cópia do Clube da Luta, e quer que eu acredite que seu nome é Tyler?”

Ele responde que sim, com a cabeça.

“Se fosse um livro do Harry Potter, você se chamaria-”

“Tyler ainda.”

“Não ia ser Harry?”

“Nem Ron.”

“Ou Dumbledore.”

“Ou Vol-, melhor não.”

“Sério. Como você chama?”

“Tyler. Sério.”

“Na boa, eu vim falar com você porque achei que você era legal.”

“E eu sou. Começando pelo nome. Tyler. É legal, você não acha?”

Ela vira os olhos e sai, pisando duro. Ele dá de ombros, solta o livro em um balcão e troca de corredor, percorrendo as prateleiras com os olhos. Escolhe um livro, olha em volta, repara na moça loira, de tênis igual ao seu e camiseta de banda. Se aproxima.

“Oi, meu nome é Tom. E o seu?”


Tyler Bazz

5 comentários:

Adônis disse...

hahahaha ótimo!

Bonaldi disse...

Heheh ah, se alguém puxasse assuntos nas locadoras...

Jullia A. disse...

Voce devia mudar de nome.

Jullia A. disse...

(:

Fagner Franco disse...

Muito boa. Reparei que seu último texto é do dia 12 de julho. Faz isso não.