segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Olhando a chuva pela janela, pensando...

Impressionante a quantidade de textos que começam com um personagem na janela olhando a chuva enquanto pensa profundamente em algum aspecto da vida. São muitos mesmo; se fosse um gênero literário, "textos que começam com personagens na janela olhando a chuva enquanto pensam" seria um dos maiores, com prêmios próprios e um infindável número de coletâneas de contos sendo publicadas.

Há uma razão para isso, claro. É uma forma fácil e plausível de colocar o assunto principal da história no texto - quase sempre. É muito menos comum as pessoas terem grandes reflexões sobre a vida, o universo e tudo mais em uma arquibancada de estádio de futebol, enquanto correm para pegar um ônibus ou durante uma discussão acalorada sobre a diferença do posicionamento dos legumes no prato entre o almoço e o jantar. A única situação capaz de competir com olhar a chuva pela janela na hora de pensar sobre algo são as filas de banco, mas em tempos de internet banking as ocorrências de chuva na janela são muito maiores (a não ser, claro, que você more no deserto. Mas se você mora no deserto é provável que suas histórias mais interessantes não comecem com uma grande reflexão na janela).

E é uma cena da qual os escritores costumamos gostar muito. Os olhos vidrados na chuva que se choca contra o vidro; nas mãos um café, ou um cigarro, um livro fechado com o dedo indicador marcando a página; as gotas que escorrem da mesma forma que a tinta da caneta corre pelo papel e metalíngua o fenômeno climático-literário. PURA CONVERSA! A verdade é que a cena é tão utilizada porque é fácil; e uma das coisas mais chatas que existem é começar um texto tentando inserir um pensamento profundo sobre algum aspecto da vida de uma forma nova e interessante. Mas, claro, qualquer um pode tentar.

Eu não. Pelo menos não agora. Porque parou de chover e eu preciso sair.


Tyler Bazz

13 comentários:

Pedro Lucas Rocha Cabral de Vasconcellos disse...

"É muito menos comum as pessoas terem grandes reflexões sobre a vida, o universo e tudo mais em uma arquibancada de estádio de futebol, enquanto correm para pegar um ônibus ou durante uma discussão acalorada sobre a diferença do posicionamento dos legumes no prato entre o almoço e o jantar"

Porém as que acontecem nesses momentos tendem a ser muito mais verdadeiras e reveladoras...

"os escritores costumamos"

Blogueiro > escritor, fato.

Ana disse...

Estava eu tentando dormir, enquanto ouço a chuva lá fora. Liguei o computador pensando em escrever exatamente sobre isso.

Isso não se faz, Tyler Bazz.

Tyler Bazz disse...

Pedro:
Não saquei o "blogueiro > escritor"..

Ana:
Sou um grande filho da puta. :D

Pedro Lucas Rocha Cabral de Vasconcellos disse...

Tyler:

sim, você é (um grande filho da puta)

E você tem que passar mais tempo nas internets... hahhahaha

Tyler Bazz disse...

Não, porra. Eu entendo o conceito de algo > algo. Só não saquei nessa situação...

Eric disse...

Porra, acabei de perder uma chance. Tava na janela olhando a chuva, mas não estava pensando em merda nenhuma.

Voltarei pra janela e pensarei em algo. Espero que a chuva não acabe enquanto eu não fizer uma reflexão decente.

disse...

Gostei das listas de 2010, mas agora, olhando pela janela e vendo a chuva cair lá fora, confesso que estava com saudade do jeito como vc desenrola os textos, hahaha. Fiquei até emocionada!

Larissa Bohnenberger disse...

Comigo a coisa é diferente. Não no ponto de vista do escritor, mas da pessoa sentada na janela observando a chuva. Minha cabeça tá sempre a milhão, tô sempre pensando em alguma coisa - às vezes profunda, às vezes não - sobre a vida. E quando paro pra observar a chuva ela me acalma, me tira desse estado de hiperatividade mental. Acho que é uma das poucas situações em que eu consigo esvaziar a cabeça e não pensar em nada!

Bjs!

Gabriel Leite disse...

PURA CONVERSA! Rs. O pior é que você usa do artifício e ainda assim a gente termina de ler o texto e fala, nó! Que cara criativo.

Natalia Máximo disse...

vou ler de novo amanhã com chuva

Marina disse...

Isso daria um meme legal: todo mundo escreve um post começando com alguém vendo a chuva na janela.

Porra, parou de chover.

Marina disse...

Aliás, meme não, blogagem coletiva.

Bonaldi disse...

Ando tentando usar esse clichê, mas qdo chove é muito violento e nem dá pra ficar perto da janela - isso se sua casa ñ inundar...