terça-feira, 9 de novembro de 2010

Narcisos

Passou boa parte da tarde ali, encarando o vaso com o buquê de flores que havia recebido do namorado algumas horas antes, sem motivo aparente. Não era aniversário, nem dela, nem do relacionamento. Não se lembrava de nada que pudesse ter acontecido que merecesse comemoração, e obviamente não podia ser uma demonstração gratuita de carinho. Não aguentou mais, ligou para as duas melhores amigas e foram para uma cafeteria.

Não se davam muito bem entre si, as duas, mas faziam o esforço de se encontrarem algumas vezes pela amiga. E em uma situação dessas - flores sem explicação - até viajariam juntas. Era necessário. Quais eram, afinal, os motivos que levaram ao misterioso envio de flores em uma ordinária tarde de terça-feira?

"É traição do filho da puta!", decretou uma das amigas, que chegou a traçar planos para terminar o namoro da amiga e ficar com o cara, mas desistiu ao conhecer um moço rico, meio inseguro, que babava por ela. Continuou: "Ou traiu, ou mentiu."

Começou a ficar desesperada, por que ele a trairia? Não podia ser sexo, pois ela tinha certeza que era muito boa em tudo nesse ramo. Nos outros aspectos tudo ia bem também. Se gostavam, tinham preferências parecidas, tudo levava a crer que em breve morariam juntos, depois casariam...

A outra amiga, após beber de um gole só uma xícara de café, tentou acalmar. "Ele vai te pedir em casamento!", ideia totalmente rejeitada pela primeira amiga. Eram assim mesmo, como a anjinha e a diabinha que surgem sobre cada um dos ombros em momentos de dúvida. "Só pode ser! Vocês se amam, são ótimos juntos, e ele é um cara legal, tenho certeza que vai pedir você em casamento quando chegar."

A amiga mal teve tempo de terminar a frase, pois o namorado ligou no celular, marcando um jantar para aquela noite, em um ótimo restaurante próximo à casa dela. Ele já esperava quando ela chegou, um pouco atrasada, se sentindo esperançosa e ao mesmo tempo com medo. Sorriu ao sentar, fez o pedido e o ouviu dizer:

"Eu... conheci outra pessoa."

Ela não podia acreditar. Traição? Não, ele explicou. Não havia acontecido nada, mas obviamente iria acontecer e ele quis ser sincero e honesto com ela, porque ela merecia, era uma ótima pessoa, ótima namorada... só que as coisas não são sempre do jeito que queremos. Ouviu, com calma, toda a explicação, e quando se levantava para ir embora, sem derramar nenhuma lágrima, mas com o estômago parecendo um tornado, resolveu perguntar o porquê das flores.

"Eu me dei conta que nunca tinha te dado flores, e eu sei que você gosta."


Tyler Bazz

15 comentários:

Ana disse...

É... As coisas nem sempre são do jeito que queremos mesmo.

mari disse...

ok é um comentário que não vai acrescentar muito, mas tenho que dizer: sempre me impressionam seus textos. sério.

disse...

Arrisco dizer que são raríssimas as vezes que as coisas acontecem como queremos...mas ainda quero acreditar que existem homens que mandam flores em tardes de terça-feira sem motivo nenhum, só pra agradar =)

Marina disse...

É esse tipo de cara que a gente nunca esquece, o que não nos dá motivo para ter raiva.

É quase injusto não poder ter raiva de alguém que parte o nosso coração.

disse...

Adorei o título, aliás!

Tyler Bazz disse...

Ahhhh!!! Que bom, Má!
Fiquei mó feliz que achei um título bom :DDD

M. disse...

"Bad news never had good timming" (John Mayer)

Bia Nascimento disse...

Eu, como uma romântica, posso dizer o que eu pensei?

Que filha da puta! Deixou para dar flores quando ia terminar! Gente!!
Enfim... nada nessa vida é como a gente realmente gostaria.

O texto me surpreendeu Tyler. Eu estava lendo aqui na esperança de um pedido de casamento...

Gabi Romeiro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gabi Romeiro disse...

Hahaha adoro texto que usa delicadeza a favor da acidez \o/
acho que quando é necessário terminar, o maior favor que se faz pela pessoa é ser um belo filho da puta. Trair com a melhor amiga, comer a mãe dela, estuprar uma velhinha.
Mais filho da puta do que ser um filho da puta é ser honesto e civilizado nessas horas...

Varotto disse...

"O texto me surpreendeu Tyler. Eu estava lendo aqui na esperança de um pedido de casamento..."

Só se o texto não fosse do Tyler.

P.S.: Muito bem, Flipper!

Ana disse...

Fiquei meio mal com esse texto. sério.

Larissa Bohnenberger disse...

Que banho de água fria!!! Mas pelo menos o cara foi honesto!
Bjs!

-any valette disse...

genial.

Rob Gordon disse...

Pesado. Delicado e bem pesado.