sexta-feira, 16 de julho de 2010

Engano

Ligou para o ex-namorado numa tarde chuvosa de sábado, chorando, desesperada. Não sabia o que fazer. Não tinha emprego, não tinha dinheiro, praticamente não tinha mais onde morar ou morrer. Sentia saudades, queria saber se ele estava bem, sentia falta das músicas que ele ouvia. Não podia voltar para a casa da mãe, queria ter tido um pai. Iria embora, para outro país, quase outro continente. Se não desse certo, voltaria, para a capital, pelo menos, não para sua cidade. Precisava encontrar uma nova casa, um novo trabalho. E mesmo que encontrasse, continuaria perdida.


Tyler Bazz

4 comentários:

disse...

Putz, ta ferrada desse jeito e ainda vai ligar pro EX??
Coitada...

Leonardo Xavier disse...

Eu não sei, algumas é meio assim, a pessoa está tão mal que qualquer ajuda é ajuda...

Mari Hauer disse...

Aposto que se estivesse com a vida ganha, iria encontrar um novo amor e pisar no ex, diria que o país dela é o melhor do mundo.
Saberia o que fazer. Não teria o que dizer depois do fim. Ocuparia o pensamento com coisas novas.

Na minha imaginação o ex-namorado ainda lembra de como ela foi desleal no início, quando ela tinha emprego e carro do ano. E falava no celular rindo com as amigas enquanto ele chorava baixinho de saudades, na cama, porque ela nunca tinha tempo pra ele.

Escutei esses dias que a vida não é preta ou branca. Que não existe certo ou errado. Que ele tenha aprendido a ser feliz sozinho e não tenha se sentido culpado por não ter atendido a ligação e os pedidos desesperados dela!

Um beijo, de quem se identificou com a história e que está passando por quase exatamente isso. Com a diferença de que eu sou o ex-namorado da sua história inacabada! :))

Anônimo disse...

Acho que quando estamos perdidos, no caso dela, sem nada, assim dizendo, ela se lembrou de seu ex, talvez seja por ter passados bons momentos juntos e a vontade dela é de que voltasse nesse tempo, mas quem garante que se pudessemos voltar no tempo seria como era. Na verdade iealizamos coisas, momentos e pessoas, mas a iealização está longe do real.