domingo, 1 de fevereiro de 2009

Cinema Independente

Nota de suicídio deixada pelo senhor Pedro H. Silva, 48 anos: "Há pouco mais de dez dias sofri um acidente que me deixou à beira da morte. Toda minha vida passou diante dos meus olhos, e o filme era chato demais".

Tyler Bazz (que continua sem internet, e sem previsão de volta)

25 comentários:

MaxReinert disse...

...pois.... no meu caso acho que seria um acoisa meio melodramático!
De caráter duvidoso... e gosto idem!

Acho que preciso contratar um diretor melhor e um ator mais bonito!

Sam disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Nadia disse...

Partes do meu filme seriam sensuradas... seriam ilícitas e imorais.
O restante teria cara de comédia pastelão.
Um humor ácido e escreoto... um filme meio BABACA.
ahuhauhauhauhauhauhau

Mas valeria a pena assistir.
xD

E vê se volta logo.

Sam disse...

A minha vida seria uma comédia pastelão ^^

tem selo pra ti no meu blog.

beijos

Dalleck disse...

meu filme seria... uma mistura de nada com um pouco de vazio

Larissa Bohnenberger disse...

Se existe um bom motivo para suicídio, eu diria que este é ele!
Bjs!

Marina disse...

Pelo menos ele teve outra chance pra mudar isso. Será?

P! disse...

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA
Não sei de onde vc tira essas coisas, mas elas são ótimas.

Anônimo disse...

Meu filme seria repleto de coadjuvantes melindrosos e trilha sonora by Erasure e Morrissey.
Uma pontinha de ironia e muito, mas muito vinho bordo no camarim.

Dari

Aline disse...

Que triste...o conto e você sem internet!=\

Barbarella disse...

sem falar que realmente têm uns filmes por ai que ao sair do cinema dá vontade de se matar.

ô vida..

Poxa, sem internet... um minuto de silêncio seguido com um profundo suspiro... tédio, muito tédio.

**

mariana disse...

:/
não quero nunca ter uma experiência de quase morte. hehe.

George Marques disse...

Meu filme talvez seja chato também (ou não)
Espero que consiga internet logo :)

E tem um selo pra você lá no Vnen

Cissa disse...

por isso é que é perigoso pensar demais na própria vida...

Deisinha Rocha disse...

criatividade em poucas linhas...

adoro!

virei fã, sua...

Elis disse...

Já diria um dos personagens do Uma longa queda (do Nick Hornby, coisa que vc já deve saber); os suicidas estão longe de serem pessoas comuns, mas as pessoas comuns...

Gabriel Leite disse...

A direção do meu é bacana, apesar do roteiro muito mal-feito.

Fernando Ramos disse...

Talvez o filme da vida dele seja iggual a de um personagem secundário do Zeca Fonseca: desinteressante, pois estudou toda a vida, casou com dezoito, ainda é casado com a mesma mulher e não tem filhos.

Fernando Ramos disse...

Nas daí a se matar...

Agora me ocorreu algo: se a vida dele foi um filme que passou no seu acidente, então há algo pra contar, Não foi de todo ruim. :)

Míope disse...

Ah, curti demais! hahaahhaha

E por coincidência, convido você a passar no meu blog amanhã.

Nessa semana, de segunda à sexta, será exibida uma microssérie
de cinco capítulos: "Comédia Romântica".

Abraço!

Karla disse...

Oi Tyler! Já ando lendo seu blog há um tempo. Hj vim repassar a vc o selo que recebi. Tá no meu blog. Parabéns pelos textos. Bjs!

P! disse...

tyleeeeer, vc morreu?

Stephanie disse...

hum, eu me pergunto se é um problema de roteirista ou de editor. Tem gente não sabe cortar as partes chatas e ficar com a ação que interessa.

volta um dia, Tyler, cê faz falta.

beijo

Kel Sodre disse...

Repetindo uma parte do comentário que fiz na Coluna:

Long time no read. E ainda assim fui surpreendida por uma curtinha do Tyler! Ieba!

Não tenho nem idéia de como seria o filme da minha vida... agitado demais talvez... Não um filme de ação, mas muitas ações em um filme.

Stephanie disse...

Tyler,

tem selo pra você no Leveza - pra cá e pro Diários Roubados.

beijos!