domingo, 28 de setembro de 2008

Marcela - O Mamilo.

Todo mundo sabia que a Marcela era um poço de inconstância, a típica pessoa de lua; bipolar, tripolar, cada dia num humor. E adivinhem só quem é que sempre sofreu mais com isso? Sim, eu.

Uma noite a gente foi pra uma baladinha num barzinho. Voltamos e já não era mais cedo, mas era mais cedo do que a gente normalmente voltava. Ela meio que se convidou e eu aceitei a idéia: lá estávamos no meu quarto, matando uma garrafa de vinho e olhando a lua. Música vai, música vem, o sono me pegou e eu resolvi dormir. Deixei a Marcela à vontade lá, ela tinha passe livre em casa; dois minutos depois ela se enfiava do meu lado, de camiseta e calcinha, falando que estava com preguiça de ir embora e que ia dormir ali mesmo. Ok, dormimos.

No dia seguinte, acordei com o que me pareceu ser uma clara demonstração de desagrado: a Marcela tinha tomado banho e, enquanto se vestia, fazia questão de bater as roupas, os pés, e provocar o maior barulho possível. Tentei ignorar umas duas vezes e percebi que ela bufava. Achei melhor não brincar com a fera:

"Que foi, Má?"

"Que foi?? Ah.. ele pergunta!"

Enfiei a cabeça no travesseiro, torcendo pra ser só um sonho ruim. Não era. Ela continuou:

"Eu devo ser muito gorda, muito feia, muito nojenta, seilá! Ou você que se acha bom demais, não é possível!"

"Como assim, menina?"

"Eu venho pra sua casa, bebo, durmo quase nua do seu lado, e você não é capaz de nada! Nem um carinho, nem uma encoxada disfarçada, nem uma mãozinha-boba sequer!"

Ela terminou a frase e foi embora, batendo pés e portas. Voltei a dormir, sabendo mais do que nunca que ela era completamente louca.

***

Uns dias depois estávamos na casa dela, nós dois, assistindo um filme: eu deitado no sofá, ela deitada num colchão no chão. Eu fazia carinho nos cabelos dela, às vezes no pescoço, em nenhum momento ela parecia desaprovar.

Então, por alguma obra do capeta, lembrei-me daquele escândalo em casa. Decidido a evitar que a Marcela se estressasse outra vez (pegar a menina mais linda que já conheci seria conseqüência da boa ação), aumentei aos poucos a "área de alcance" da minha sortuda mão direita, aproveitando que a roupa dela não dificultava muito o acesso. Ia cada vez mais abaixo do pescoço, devagar, manso, delicado. Estava quase tocando um daqueles mamilos macios, bonitos, divinamente desenhados, quando a Marcela mordeu meu braço, quase me arrancando sangue:

"Ai! Caralho! Tá louca???", fazia tempo que eu não sentia tanta dor.

"Homem é tudo uma desgraça mesmo! Eu achei que você era diferente, mas não ia perder uma oportunidade de se aproveitar, né!" - louca, louca louca!

"Mas depois daquilo tudo outro dia, eu achei que-"

"Achou errado! Que que é? Pensa que pode ir passando a mão assim?!"

Eu estava muito, muito bravo. Sentei de volta no sofá, mas do outro lado, e fiquei até-o-fim-do-filme sem nem olhar pra Marcela.


Tyler Bazz

20 comentários:

Gessica Santiago disse...

Então amigo, mulheres !
Nós somos assim, um dia tá um doce, deixando tudo, querendo tudo, outro dia não queremos nada, detestamos tudo.
Olha nem Freud conseguiu entender,então relaxa e aceita !!

rsrsrs

beijosss!

Marcio Sarge disse...

Por isso que eu digo que com mulher o homem tem quer ser igual time de seleção, no ataque sempre.

Uma hora da certo outra não, as chances são iguais.

Mas Tyler, essa Marcela treta de mais.

paulonando disse...

Os humores das mulheres variam conforme a Lua. Nós, homens, não entendemos.

kilder disse...

cara...complicada a situação!!! assim sao os relacionamentos normais...rsss
boa semana!

Elu Santos disse...

Mas é como vc disse, a Marcela é uma mulher de fases!
Ela devia estar de TPM!
As mulheres tem isso sabia?
E não são todos os rapazes que sabem dominar a situação! Mas depois, para sua alegria, tudo volta ao normal!
É sempre assim que acontece, e vc tem de estar preparado para lidar com cada uma dessas fases!
Fica a dica!
:*

Gilgomex™ disse...

Passando só para infeormar o novo endereço da coluna:

http://gilgomex.wordpress.com

Anne O. disse...

Somos todas assim, com nossa ambivalências e mutações. Um dia quer, no outro odeia.

Devo ser assim também, vai saber!

Como uma mulher selvagem, demasiadamente selvagem.

FERNANDO RAMOS disse...

Ahan, Tyler. Engana que a gente gosta. A Marcela lá, de camiseta e calcinha, bêbada, dormindo do seu lado e você não fez nada? Vai falar agora que viu papai noel?

FERNANDO RAMOS disse...

Ah, e tem mais: são por essas e outras que faço tudo na calma, mas no fundo, no fundo só penso "Vai, porra, vai antes que ela desista!", afinal, vai entender... Marcelas, humpf! São todas iguais, só mudam as desculpas.

Gabriel Leite disse...

Mulheres (de lua ou não), sempre nos deixam assim, sem saber o que fazer.

Ótimo texto, bem sensível da sua parte.

Abraço!

-any valette disse...

a doce arte de enlouquecer um homem x)

gilgomex disse...

tem selo pra vc lá na (nova) coluna...

e...
caraca...
além de tudo isso aí, ainda acabei de perceber outra coisa a respieto da Marcela.... No post sobre entrevista de emprego eu confundi ela com a Bárbara... heuehuehuehuehe
pacabá... wiiiiii.

Lady Dari disse...

gosto da marcela
\o/

Gabriel Leite disse...

Cara... Depois de muito decidir entre dois blogs que gosto muito, acabei incluindo o seu entre meus Blogs de Cabeceira, que são selecionadíssimos!

Fiz um comentário sobre ele no meu post de hoje.

Não é por nada não, mas é de inflar o ego!

Abraço

Pâmela disse...

Adoro os da Marcela, não sei porque. Acho que queria ser que nem ela.
Se você encontar com ela um dia, diz que eu sou fã dela, tá! (y)

Aah, tem um selo pra você lá no achados e perdidos :D

Larissa Bohnenberger disse...

Ahahahahahahahahahahahahahahah!
Marcela é a típica mulher de fases! Complicada e perfeitinha!
Rsssss!
Bjs!

Deisinha Rocha disse...

então...
marcelas da vida...

Stephanie disse...

não há que dizer em relação a ao bicho fêmea - tem uns dias em a mulher quer dar, noutros não, fazeroquê?

deixe essa louca sem cafuné! hahaha

beijo

Aline Araújo disse...

ela achava que tu não era de nada!!

Larissa disse...

Mas, na verdade, por mais que muito disso seja verdade, e as fases não afetem só às mulheres, mas também aos homens, eu li todos os post de marcel, e preciso saber: ela existe mesmo?
Beijos