domingo, 4 de maio de 2008

Um !@#$% do %$#@! mesmo! Que #$@!$.

Sexta-feira, pós-feriado, pré-sabado. Eu ia, como de costume, pro bar, para, como de costume, beber, com, como de costume, o Puto e outros amigos. Enfim, minha vida costumeira, acontecendo emocionaaante como sempre.

Eis que estava eu, no terminal rodoviário urbano aqui de Rio Preto, esperando o ônibus que me levaria ao bar. Andei um pouco, para um lado, para o outro, curtindo o vento frio que é tão raro nessa região do estado Paulista. Vi um banco, totalmente vazio - estranho, afinal são uns oito assentos, com lugares dos dois lados, o que totaliza dezesseis lugares (ah vá?!), sentei-me. Aquela tranquilidade de estar sentado ali, sozinho, sem ninguém incomodando, puxando papo, falando do frio, reclamando, durou pouco. Como de costume.

Um homem de uns trinta e poucos anos, que não tinha a perna esquerda, veio se aproximando. Chegou, sentou, uns quatro lugares entre ele e eu. Logo depois levantou, foi, deu uma voltinha, voltou. Sentou-se dessa vez mais perto, havia apenas um lugar vazio entre nós. Quando ele puxou o ar, um pouco mais forte que uma respiração, já me preparei, porque certamente algo viria...

"Puta que pariu! Tá um cacete isso mesmo, viu."

Eu só olhei. O cara estava muito, muito bravo. Obviamente, entendi tudo o que ele quis dizer - não é difícil saber do que as pessoas estão reclamando enquanto esperam o ônibus. Respirei fundo, puxei a aba do chapéu um pouco para baixo, desviei o olhar.

"É um caralho, é uma buceta!"

"É...", respondi, imaginando que ele falasse talvez de um hermafrodita.

"Essa porra que num vem logo..."

"Verdade...", dei trela. Era claro que ele me contava um causo sexual, possivelmente vivido por ele. Eu estava ávido de interesse, tudo que eu queria era ouvir sobre os problemas que aquele rapaz de muletas tinha para ejacular.

"É tudo uma merda mesmo... uma bosta!"

E então ele estragou tudo! Estava tão lindo, tão amável, tão pornô. Só pornô. Sem essa anomalias anormais e estranhas. Merda? Bosta? Não combina com coisas tão bonitas como "buceta", "porra", e até mesmo "caralho". É tão estranho que nem se sabe o nome disso. É! Quem é estranho porque gosta de crianças comete pedofilia; quem é estranho porque gosta de animais comete zoofilia; quem é estranho porque gosta de defuntos comete necrofilia. Agora, o nome do que comete quem gosta de merda, ninguém sabe!

Eu respirei fundo, já totalmente desiludido, esperando chegar logo ao bar para esquecer de uma vez por todas aquela história nojenta. Ele até tentou continuar:

"Em São Paulo eu pegava logo essa buceta e já tava em meia-hora lá na casa do caralho."

Mas eu nem liguei mais. Fiquei feliz ao ver que meu ônibus chegou, levantei, achei um bom lugar nele. O cara de uma perna só entrou no mesmo ônibus, mas sentou na frente da roleta, no local reservado a ele. Durante a viagem ele começou a contar algo para o motorista, mas era bem menos sexual.

Desci no meu ponto. Certo de que a sabedoria popular está cada vez mais carente de bons contadores de histórias.

Tyler Bazz

29 comentários:

Lanterna Verde disse...

tem uns caras que são chatos ou ate mesmo, nao estamos a fim de conversa!
o cara deveria estar carente....

http://asseteartes.blogspot.com/

vlw

Míope disse...

As pessoas hoje em dia andam meio esquecidas. Os palavrões acabam servindo pra isso pois substituem substantivos, adjetivos, advérbios, etc.
hehehehehe

Enfim...
Abç!

[Desculpa a demora pra comentar e a falta de atualização...ando realmente sem inspiração]

Banana disse...

é realmente bom aprender novas maneiras de elogiar o trânsito de são paulo!

Marcello disse...

Acho que seria "fecofilia" :D

AHUHAUHAUHUA sei lá.


Não gosto de pessoas que não moderam o linguajar.
:*

Geleia disse...

Muito bom Veio =]
do nada eu volto a comentar ^^

abraços

Larissa Bohnenberger disse...

Rssss!

Merdofilia? Acho que não, é muito óbvio, não é?

Bjs!

Gilgomex™ disse...

Puta que pariu!!!
Muito palavrão pro meu gosto... rs

Como diriam Kyle e Stan:

"Puta merda! Mataram o Kenny! Filhos da puta!!!"

Não que isso tenha alguma coisa a ver, mas tem bastante palavrão tb.
Mas, sobre a buceta... Será que ele não era português???
Aí seria só um ônibus mesmo!!!

Rob Gordon disse...

oitavooooooooo


hahahahahahahaa



puta merda, que bosta de fase de merda essa do onibus. caralho, hein? puta que o pariu!

Idylla disse...

Afff....esse homem da "história" da vida real é claro hauhauhauhau, tem cara de nojento...odeio pessoas mau te conhecem e começam a falar palavrão, etc, etc, sabe conversas sem nexo...tipo assim eu teria ignorado legal, e saido de perto dele!!!
Bm 1° vez q comento em seu blog, ameiiii viu, muitoooo bom...amo ler coisas assim desse tipo, meio q história, meio q vida real, interessante!!

bj

http://idyllamonteiro.blogspot.com

Shi disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Shi disse...

Ah! esqueci de algo, tem um blog que é muito bom e não sei se você já o "linkou", mas recomendo. Leia-o e seja feliz... (risos!)

http://purezadaspalavras.blogspot.com/

Shi disse...

Olá Tyler!

Sempre leio o seu blog, e fico encantadíssima com os seus textos. São todos inteligentes, bem bolados e recheados de bom gosto. Tão dificil ver isso nos temos atuais, que acaba que ficamos todos abobalhados com escritas cheias de um português bem usada e ousado.

Desculpe, não havia deixado um comentário se quer no seu blog. Mas, nas horas vagas é o que mais faço, leio, blogs inteligentes como o seu e acaba que passa despercebido os comentários que poderia ser feito.

Tentei criar um blog no final do ano passado, mas, desistir por probleminhas pessoais. Pretendo criar um, acho que assim, dá pra sair do tédio mais rápido...rsrs

PS: Te deixarei o endereço do meu e-mail, vai que você pode me dá algumas dicas sobre como criar um belo Blog. Claro que sei, que pra isso, a criatividade, tem que vir de quem está criando.

Bruno disse...

Ah, mas tem horas que, porra!, uma merda de um palavrão cai bem caralho pra relaxar a tensão.

Tyler Bazz disse...

Coprolagnia - excitação sexual pelas fezes.

Gabriel Leite disse...

Seu texto ficou tão bom que no final fiquei até em dúvida se era ou não uma ironia.

Cissa disse...

é. o Bruno tem razão. tem horas que só um palavrão pra mostrar o quanto a gente está puto.

=PP

Stephanie disse...

tem gosto pra tudo nessa vida. Se tem gente que gosta de morto, de bicho, de criança, se ser mijado, porque não haveria quem goste de merda? o mundo é um lugar muitestranho.

mas esse filho da puta tem que melhorar essa porra de vocabulário, cacete. Sujeitinho desagradável...

Adriana Lima disse...

É uma bosta mesmo essa gente hoje. Andam estressados, superficiais e ignorantes. Só resta andar de quatro... mas isso fica difícil para quem anda de moletas. Ou acordar com o pé direito, mas ai se não tiver a coisa fica feia mesmo.
No meu caso, prefiro ficar longe da ignorância humana. Mas convenhamos... pegar ônibus em cidade grande é uma porra muito ruim.
_

http://digaoquequiser.blogspot.com
_

Marina! disse...

pra mim, quem sente tesão por bosta é tonto mesmo. :D

- Marjorie disse...

aah gostei do jeito que você escreve cara!
muito bom!
*-*

beiijos, adorei o blog,
passa lá:
http://maa-ccx.blogspot.com/

Feliciano Silva disse...

os palavroes pra mim são uma relação de amor e ódio
Rola parceria de link??

abraço

ELI disse...

tem horas que eu solto mesmo um palavrão quando estou puto com alguma coisa.

'Ewertoon disse...

Odeio essas conversas fáticas!
Neguinho senta do teu lado e vem puxar assunto!

Blog tá muito bom mesmoo!
Brigadao pela visita.
http://peidaesaipoeira.blogspot.com

P.S.: Fui procurar as pinturas do Pricasso, e deve vir um post com elas!
Grande abraço!

Simplificações e Complicaçoes do Mundo feminino disse...

Nossa sempre tem uns caras nojentos infelizes com a propria vida ou condição querendo levar outras pessoas pro msm mundo triste e sem graça deles...

Gessica Santiago disse...

"Em São Paulo eu pegava logo essa buceta e já tava em meia-hora lá na casa do caralho."

Essa frase foi a melhor...
Agora puxar esse tipo de papinho nu bus humpft
só rindo,amei o texto.
Beijos

Maicom disse...

...Muito bom!
Abração.

FERNANDO disse...

Tyler, menos mau. Pior seria se ele chegasse em você e falasse: "Calor, não?". Hehehehe.

Abraços!

Elza disse...

Quem come merda faz coprofagia...mas se excita com isso eu não sei...é tudo a mesma merda não?
Muto bom seu blog e seus textos...voltarei mais vezes, com certeza.
www.donadecasaquasedesesperada.blogspot.com

Kel Sodré disse...

Escatofilia. É esse o nome de quem tem tesão em cocô.