quarta-feira, 31 de outubro de 2007

O Mordomo.

(Idéia que eu tive depois de ler "O Culpado", da Taís Carla)

O investigador de polícia, Marcos; seu assistente; o delegado; o dono da casa, sr. Jaime; sua esposa, dona Ana. Todos reunidos na sala de estar da casa de campo, analisando as evidências e possibilidades do assassinato. Todos, menos os dois últimos, que eram as vítimas e estavam, consequentemente, mortos. Ela com um tiro entre os olhos, ele com um no peito e dois na nuca.

Meia hora antes, estavam na sala os policiais militares e o delegado. Quando chegou com seu assistente, o investigador recebeu um relatório completo do caso, feito pelo delegado: sem impressões digitais, sem pegadas lá fora; o café que a senhora servia quando foi baleada estava envenenado e...

"Não precisa perder nosso tempo, delegado", o investigador interrompeu. "O caso já está resolvido."

"Como assim já?! Você mal chegou aqui, sequer olhou os corpos!"

"Porque não é necessário. Obviamente, como vocês devem saber, o assassino é o mordomo."

O assistente ficou mais intrigado do que o delegado ficou inconformado: "Mas senhor Marcos, aqui é São Paulo, estamos em uma chácara, não tem mordomo!"

Marcos pensou durante meio segundo e sorriu: "Mas deve ter caseiro."

"Está morto", o delegado disse.

"Suicídio?"

"Só se ele puder se trancar em uma caixa de madeira após dar um tiro na própria cabeça, pois foi assim que o encontramos", o delegado não suportava Marcos desde quando ele resolveu um assassinato, de uma forma até hoje inexplicada, e ganhou a disputa pela promoção.

Marcos sentou-se no sofá, com o olhar perdido. Foi imitado pelos outros dois, e ficaram assim por uns vinte minutos, quando o investigador se levantou apressado em direção à porta.

"Onde você vai?" Os dois perguntaram como se tivessem ensaiado.

"Buscar um mordomo."


Tyler Bazz
(Backyard Babies)

12 comentários:

Marcello disse...

Casos resolvidos da maneira mais simples possível hhUHAUhUAHuAHuAH


\o/

Victor the Stranger disse...

Polícia com jeitinho brasileiro.

lucaxxx disse...

ahahaha
isso me lembrou aquele jogo Detetive lembra?
hahaha
belo blog
abraços

fernanda miranda disse...

Adorei te blog...super maneiro...a sua crônica tb é massa!
Achei fofo teu layout...pq não tá feliz com ele? Bom, se precisar de ajuda com PhotoShop grita ae ki eu entendo um pokin...
Tô desenvolvendo um layout pra mim...fiz um de presente pra Bruxx tb...
Bjks e bom restinho de semana.
Passa no meu cantinho se quiser:
http://cotidianoativobyfer.blogspot.com/

**Renata Isabel** disse...

Hahaha.
Adorei. Mi fez lembrar aquela frase: "O culpado é sempre o mordomo". Tadinhos dos mordonos xD

Seu blog ta muito legal, bjs.

Marcelo disse...

podia dizer q o delegado era o mordomo hahahaha

Mysty disse...

mordomos me dão medo


o amssa é que imaginei td isso em preto e branco
o.o

;*

SAMANTHA ABREU disse...

Putz!
Muito boma!


fiquei com vontade de ler...


beijos!

taiscarla disse...

Adoooooooooooooooro

mto mto mto bom

hehehehehehehehehehehe

é sempre o mordomo... ou não!!!

bjins

ps: adorei o fato de vc mencionar q teve idéia c/ o meu texto... thanks

Gilberto Pu disse...

Rá! Pelo menos ele é competente...

Yara disse...

A culpa � do mordomo e pronto, mesmo que nao tenha mordomo.. mto criativo, gostei mesmo..
Beijoks e um �timo fim de semana ;o**
>>Literatura Inside<<

A Menina Ruiva disse...

Ora, então vamos arrumar um mordomo e ponto!
hahahahaha

Legal
vou vir mais vezes aqui, tu escreve bem, mocinho.
bjão!