terça-feira, 14 de agosto de 2007

Cem Reais.

Entrei no hotel e fui direto ao restaurante. Não tinha hora marcada com ninguém, queria apenas relaxar em um lugar onde, com certeza, não haveria nenhum conhecido. Passei pelo cinzeiro e apaguei o cigarro, não tirei meus óculos escuros, grandes e espelhados. Fiquei no bar do restaurante, pedi uma cerveja, a long neck verde veio na temperatura ideal, girei no banco e fiquei de costas para o balcão, com os cotovelos apoiados nele. Olhando, à toa.

Havia esse homem em uma das mesas do restaurante que me chamou bastante atenção. Muito bem vestido, a camisa preta sob o paletó cinza, calças da mesma cor, sem gravata. Não era magro, nem gordo. Muito bonito, me pareceu algo entre Brad Pitt e George Clooney. Ele também usava óculos escuros, e me perguntei se aquilo não atrapalhava, pois ele lia o Diário de Todo Dia.

O restaurante estava praticamente vazio. Quando duas senhoras se levantaram de sua mesa, sobramos apenas ele em sua mesa encostada à parede, eu na frente do balcão, o garçom atrás do balcão, e um senhor de uns cinquenta anos em outra das mesas. O senhor trabalhava freneticamente em seu notebook enquanto bebia vinho tinto, não me parecia ser interessante. Continuei a observar o galã, protegido pelos óculos. Ele parecia um pouco nervoso, por várias vezes secou as mãos. Pediu um, dois, três whiskys, todos bebidos rapida e ansiosamente. Percebi que, entre os whiskys e o jornal, ele me olhava, também protegido pelos seus óculos, mas denunciado pelo nervosismo. Algumas vezes moveu a cabeça em minha direção, abaixou o jornal, assutou quando o olhei diretamente.

Terminei minha cerveja e pedi mais uma. Eu já teria ido embora, se não estivesse tão intrigado com aquele homem. O que em mim teria chamado sua atenção? No máximo, os óculos escuros num lugar fechado. Estranho, assim como ele. É claro que ele também não tinha nada tão extraordinário que me cativasse, mas mesmo assim preguei meus olhos nele desde que entrei ali. Estranho, assim como ele. Ele terminou o quarto whisky, olhou para o velho executivo, olhou para a porta do restaurante, olhou para mim e se levantou.

Veio andando em minha direção. É claro que fiquei um pouco assustado, mas muito mais curioso. Enquanto caminhava, tirou do bolso do paletó uma pistola automática. Agora sim, medo. Fiquei parado, estático, mas não mudei minha expressão. Ele parou a uns três metros de mim, ergueu a arma e acertou o peito do garçom. Virou-se e foi em direção ao executivo, que já estava de pé, recolhendo o computador, pronto para fugir. Não teve tempo, o tiro foi direto na cabeça. Virou-se novamente, eu suava, tremia, mas não me mexi. Ele se aproximou com a arma abaixada e com a mão livre em um dos bolsos da calça.

Quando estava a meio metro de mim, tirou do bolso uma nota de cem e me entregou, junto com a arma. Saiu tranqüilamente para a rua. Guardei a nota no bolso. A cerveja eu terminei enquanto contava a história toda para o gerente do hotel. Felizmente eles tinham câmeras que gravaram tudo. O gerente se desculpou por alguns minutos, depois me agradeceu durante outros. Quando os policiais me liberaram, saí. Fui a um supermercado próximo dali, comprei uma boa garrfa de whisky com os cem reais do assassino. Muito bem gastos.


Tyler Bazz
(ouvindo MC5)

9 comentários:

Marcello disse...

Eu acho que rolou um clima... hAUhAUhUAHuAHuhauauhahAH


\o/

Patrícia Carla dos santos disse...

Olá Thyler, adorei seu blog. Mto divertido. O leitor acima tem razão. parece q rolou um clima nesse restaurante. Se rolou ou não, pouco importa pq a história tá mto engraçada. Espero uma visita sua tb.

taiscarla disse...

Então tá, né!?!?!?!

...

Marina disse...

meu novo preferido! HAHUAHUA
;*******

A_for_Anetta disse...

Eu acho que rolou um clima... hAUhAUhUAHuAHuhauauhahAH [2]

UAHAUHAUA Mas só cem reais? Mancada! Ele podia ter liberado muito mais né?(UI =x)

=****

Victor the Stranger disse...

Poderia ter sido uma assassina.

Arthurius Maximus disse...

Surpreendente, engraçado e bem escrito. Achei o "clima" presente mesmo. Deu um ar cômico. Show de bola.

Carolina disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.