quinta-feira, 10 de maio de 2007

Furacões: um desabafo.

Uma das acepções para "Furacão" no dicionário Aurélio, é: tudo que destrói com violência e rapidez; turbilhão, vórtice.

Eu posso dizer que, nos últimos dias, um furacão passou pela minha vida. Um furacão que começou com ventos amigáveis, daqueles que são na maioria do tempo uma brisa agradável; mas esses ventos amigáveis não se mostraram tão amigáveis em alguns momentos. O furacão ganhou força, se espalhou, e explodiu.
Quando passam, os furacões destroem muitas coisas. Quase nada resiste a eles. Esse furacão passou, destruiu coisas, abalou outras, mostrou o poder. Após a passagem de um furacão, nada mais está igual. Algumas coisas nem existem mais. Outras estão totalmente frágeis, em ruínas. Só resiste a um furacão algo que tenha muito boa base, algo que tenha um alicerce forte. Esse furacão passou e fez estrago em algo extremamente importante. Mas esse estrago foi superficial. Pois este algo extremamente importante é também extremamente forte. Tem alicerce, tem base, tem fundamento. E coisas assim sobrevivem a furacões. Sofrem os abalos superficiais, mas se reconstroem e se fortalecem.
Obrigado.

Sim. É o texto mais pessoal que vocês já viram aqui.


Tyler Bazz
(ouvindo Backyard Babies)

2 comentários:

Mauricio "Morto" disse...

não precisava nem ter falado... xD

;x

mas eu gostei...
parece um desabafo...
sei lá... ;x


;*******

caio arroyo disse...

Ter um blog é bom por causa disso, de vez em qndo desabafar é otimo, e o blog ajuda bastante. Sobre esse furacao que voce mesmo disse, ter um alicerce é tudo, e mesmo qndo ele passa e derruba , construimos tudo de novo e bola para frente