quinta-feira, 30 de novembro de 2006

Marcela.

Marcela é uma das meninas que conheci por aí e convivi um tempo. Na verdade, estudamos juntos, e dentre uns dois mil alunos da escola, eu era o que ela mais conversava – e isso não é muita coisa.

A Marcela era tão linda que às vezes me perguntava se ela existia mesmo. Mais perfeito que seu corpo, só seu rosto. Tinha um sorriso invejável, e um brilho nos olhos que me deixava preso por horas.

Era bastante tímida, bastante fechada a Marcela. Eu, que era o que mais a ouvia, sabia muito pouco sobre ela e sua vida pessoal. Marcela falava baixo, voz tranqüila, doce. Falava sobre qualquer assunto, mas mantinha forte a cerca que protegia sua intimidade. Sempre respeitei. Gostava (gosto) dela.

Um dia a Marcela foi chamada na biblioteca da escola, devia ter alguma pendência em seu nome. Enquanto ela estava fora da sala, algumas meninas mexeram em suas coisas e encontraram uma cinta-liga vermelha.

Nunca mais vimos Marcela com os mesmos olhos.



Tyler Bazz

Lindos, ouçam Rock Sueco. E isso não é só Rock feito na Suécia.
Tchau.

6 comentários:

(R) disse...

MUITO bom
AhuAHUAHUAHUhuAAHUAHUha
mas nao ganha do das 5 vizinhas xD
;**

João Glambriel!!! disse...

Nussa..........eu quero Marcela!!!

Será que ela tem Corselet?!!?!?!
uiuiuiuiuiuiui!!!!

Ai ai, essa minha carêmcia!

Tyler Bazz disse...

Defendendo o João. Eu sei que o "carêMcia" dele foi só erro de digitação.

:)

Anônimo disse...

hauAHuahUAHUhauHA
CTZ meus queridos!!!

PiMP disse...

Excelente colocação pronominal, regência adequada... Parabéns. Agora só resta a prova amanhã.

Marcello disse...

aUHAUHUAHUAHhUAhuahuahuahuAHUaHUaUHahuUHA


Marcela safadsinhaaaaaaaaaa